Lucinha Owens fala de música, carreira e projetos futuros

lucinha2
O blog Di Cum Força Alagoas entrevistou a cantora Lucinha Owens, a sempre vocalista da banda Mel com Terra. Lucinha, como é chamada carinhosamente por todos os fãs, tem sua voz registrada em diversas músicas eternizadas por ela na Mel.

Desde o anúncio do fim da banda, em setembro de 2015, o mundo forrozeiro ficou de luto. À época, o anúncio – que pegou de surpresa os fãs e seguidores da banda – foi feito pela própria Lucinha, em sua página no facebook, ao comunicar a decisão de “concluir mais um ciclo na Mel Com Terra”.
No bate-papo do blog, a ex-vocalista disse que o encerramento das atividades da banda no ano passado não abalou tanto sua vida profissional quanto da primeira vez, em 2007. Mas Lucinha deixou claro que foi uma banda que marcou demais sua vida e carreira.
Por outro lado, Lúcia de Sousa Owens, aos 38 anos, falou de novos projetos para 2016 e da sua nova banda: Farra das Antigas com Joelma Rios.
Leia abaixo a entrevista completa!
1 – Qual o perfil de vida profissional de Lucinha Owens?
LO – Lúcia de Sousa Owens, 38 anos, nasci em Fortaleza, casada, mãe, resido atualmente em Fortaleza. Comecei minha carreira musical aos nove anos de idade em programa de TV em Fortaleza, chamado Irapuan Lima. Muito incentivada por minha mãe, Maria Silva, que desde o começo acreditou e me apoiou. Continue buscando o caminho para alcançar meus ideais que era gravar um LP e seguir a carreira de cantora.
Comecei a ser convidada a cantar em eventos e shows em praças que na época aconteciam aqui em Fortaleza: Show da praça com o Praciano, Forró do Bezerrão, Narcélio Lima Verde e outros. Veio o convite para cantar em uma banda baile Alerta Vermelho, em Caucaia-CE, e a partir da daí não parei de cantar. Gravei um compacto (pequeno LP) que muita gente não conhece. Isso foi no final da década de 80 e começo dos anos 90. Éramos uma dupla, Lucinha e Salles.
Depois veio o convite para cantar em uma banda, coincidência ou não, em Caucaia-C, chamada Voyage. Foi em uma festa dessa banda que “conheci o Emanoel Gurgel”. Surgiu o concurso da Nova voz do Mastruz com Leite. Me escrevi e como muitos sabem a Kátia Cilene ganhou o primeiro lugar. Eu, o segundo. Surgindo o convite para participar do Forró Mel Com Terra, que fiquei por quase 17 anos na banda.
lu1
2 – Atualmente, como você descreve Lucinha Owens na vida profissional e pessoal?
LO – Hoje, aos 38 anos de idade , estou bem! Em um novo ciclo da minha vida. Não está na mídia isso não significa que você parou de viver ou de fazer as coisas que gosta. Atualmente, estou cantando em uma banda de um amigo chamado Baixinho do Forró, onde fazemos muitas festas particulares e nos clubes. Hoje, sou jornalista, casada, tenho um filho de oito anos, o Pietro.
Sabe, Certa vez ao ouvir um ator recitando essa palavras não entendi no momento. “DEUS NÃO SERIA INJUSTO CONOSCO EM LEVAR NOSSA JUVENTUDE, SEM NOS DÁ NADA EM TROCA”….. “A EXPERIÊNCIA.”
Não me sinto velha, pelo contrário, mas hoje tenho discernimento para saber o que o melhor para minha vida. Falar que – às vezes não sinto saudade do tempo em que cantei no Mel Com Terra – estarei aqui mentido. Sinto saudade de voltar aos lugares que passei e cantar para tantas pessoas que eu aprendi a gostar e querer bem. Mas, a vida segue e estou na estrada sempre buscando o meu lugar ao sol.
3 – Como é /foi para você uma das principais vozes do Mel com Terra receber, no ano passado, a notícia do fim da banda? O que te deixou mais triste?
LO – Na verdade, a primeira vez que o Forró Mel Com Terra acabou foi no ano 2007. Eu estava grávida de quatro meses do Pietro. Confesso que fiquei sem chão! Descrever em palavras o que eu senti naquele dia, jamais vou encontrar. Tristeza, perda, medo…. estava ali, uma mulher esperando um filho com mil planos para o futuro, no qual o Forró Mel Com Terra estava incluindo. Afinal, dediquei muito tempo da minha vida a banda. Foi muito difícil, mais a vida tem que continuar e assim prosseguir. Terminei meu curso de jornalismo e seguir a estrada da vida.
Já com o final da banda agora [em 2015] vou ser bastante sincera: não me abalou! Apenas, vi que não era mais possível a banda continuar como estava. Não podemos negar ou apagar nosso passado. Mel com Terra foi uma banda que marcou demais minha vida e carreira. Isso eu tenho muito orgulho e sempre terei.
lu3
4 – O que mais você sente saudade da época em que estava no Mel Com Terra?
LO – Sinto saudades de voltar aos lugares que passei e cantar para pessoas que hoje já se tornaram amigas ou amigos meus. Saudades do tempo de vê as pessoas dançando agarradinhas e ouvir canções com letras que nos envolvem.
5 – Quais os novos projetos para 2016?
LO – Vem aí! Farra das Antigas com Joelma Rios e Lucinha Owens. Estamos em estúdio terminando o CD. Nele vem canções que marcaram nossas carreiras e músicas inéditas. A banda terá um repertório voltando ao forró antigo e músicas novas, mas com o nosso estilo musical . As gravações terminarão depois do São João. Porque nós duas [Joelma e eu] temos contratos já assinados antes para tocar os festejos juninos em lugares diferentes.
6 – Por que se juntar com Joelma Rios e formar uma dupla forrozeira?
LO – Tudo começou com a gravação dos acústicos para Imaginar Filmes. Ali, iniciou-se uma amizade e afinidade. Somos amigas de Alcides Santos e Xumyara que nos incentivam demais! Surgiu o nome Farra das Antigas que foi a Xumy que falou. O projeto começou a andar e encontrar pessoas que nos apoiassem nessa caminhada.
7 – O que é a banda “Farra das Antigas”?
LO – Farra das Antigas é uma banda que traz músicas para relembrar e matar a saudade e canções para conquistar um novo público alvo. Sempre com letras românticas.
8- Sabemos que você tem músicas de sucessos que foram interpretadas na Mel com Terra e se eternizaram na vida de muitas pessoas. O forró romântico é um dos pilares desse novo trabalho?
LO – Sim! Acredito que seja uma caraterística minha interpretar músicas que falem de amor. Gosto do romantismo! No carro ou no celular só tocam canções de amor. Nesse novo projeto vem canções com letras que mostram que o romantismo está no ar! Também iremos regravar músicas que fizeram parte da nossa história .
lucinha4
9- Quanto aos projetos do mundo forrozeiro que ainda mantém a linha de músicas antigas de forró, qual a sua opinião sobre eterno o forró das antigas?

LO – Eu, particularmente, amo essas canções que alguns chamam de forró das antigas. Vejo que o mercado fonográfico precisa de músicas boas. Sei que ninguém pode viver só de passado, mas podemos mudar nosso futuro. TEM LUGAR PARA TODO MUNDO! Também tenho a consciência que o novo sempre virar, isso é bom. E, podemos gostar ou não.
Nesta semana vi em um programa de TV, Ivete Sangalo, cantora que admiro muito, cantando com Dominguinhos a música (gostoso demais) Maria Betânia. Simplesmente, arrasou! São canções que veio antes do Mel.
Então, por que não voltar a cantar músicas de uma década que mudou o forró: o chamado forró eletrônico. Tive a felicidade de participar de tudo isso e vê as pessoas gostando de ouvir um sax, uma guitarra, um baixo. O forró que já era bom, ficou melhor!

10 – Por fim, deixe uma mensagem para seus fãs, admiradores e os leitores do Forró Di Cum Força.
LO – Primeiro, agradecer a Deus que me permite acordar a cada dia e vê que ainda tem muitas coisas boas para acontecer em minha vida. Obrigada a você que me manda um bom dia, boa tarde, boa noite no FACE e mandam mensagens de carinho e respeito pelo meu trabalho. Eu, continuo aqui sempre lembrando de vocês com muito carinho e saudade. Agradeço o Forró Di Cum Força pelo espaço e carinho.
Um grande beijo!! Lucinha Owens
POR KLEVERSON LEVY DO FORRO DICUMFORÇA
Compartilhar no Google Plus
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial